…”Vou lhes contar um conto popular Samaritano que narra a discussão entre um sábio Samaritano, o pai de meu avô, Abraham Tsedaka [1852-1928] e um sábio muçulmano.

O muçulmano havia afirmado que o Islã é a religião certa, mas Abraham Tsedaka se atreveu em contrariar sua opinião e afirmou que a religião israelita é o original e verdadeiro e a religião Islã é falsa.

“Como ousa dizer isso?” – gritou o muçulmano.

Abraham Tsedaka afirmou que provaria suas palavras, e disse a ele:

– “ você sabe que as últimas palavras de muçulmano antes dele morrer, é admitir a unidade de Deus, dizendo:

“La Illah Illa Alla” = Não há Deus além de Deus – e que com quatro palavras o israelita diz a mesma coisa em seu próprio idioma:

Você sabia que  “Shema Eluwwinu Shema A’aad ” que significa “Nosso Deus único Deus”  –  também possui quatro palavras ?

‘Sim, eu sei disso’, respondeu o muçulmano, ‘e daí?’

‘Oh, deixe-me explicar isso’, disse Abraham Tsedaka ao sábio muçulmano.

“Se a alma do muçulmano alma está passando, ele não expressa apenas uma palavra ‘não’, por isso é negativo, e se ele
expressou apenas dois palavras “Sem Deus” significa que não há Deus = heresia, e se ele expressa apenas três palavras “Nenhum Deus Mas”, ninguém vai entender, mas é heresia.

Somente sua alma passará se ele expressar totalmente as  quatro palavras onde ele deve admitir a unidade de Deus.

Esse é o mesmo caso para cada uma das quatro palavras dos israelitas, que tem em seu significado a unidade de Deus – disse Abraham Tsedaka.

– Se a pessoa que está morrendo expressou apenas a primeira palavra:
Shema“, ele já identificou a divindade…

– E se ele dizer apenas duas palavras:
Nosso Deus”, elas tem um significado.

– Se ele dizer três palavras:
Nosso Deus um“, ele está declarando a unidade de Deus.

Ele não tem que dizer as palavras inteiras para expressá-la.

Essa é apenas uma história, que diz muito sobre a forma como o Israelitas  Samaritano aceita a unidade do Deus de
Israel.

Shema Eluwwinu Shema A’aad – Nosso Deus único Deus