O CALENDÁRIO SAMARITANO 
 
O calendário samaritano é baseado em um sistema singular de cálculos chamado de “Hesbom Kashta”  que no Hebraico antigo significa o cálculo da verdade, calculo esse feito exclusivamente pela casta Sacerdotal, ou seja, apenas o Sumo Sacerdote!
O número ISBN para este livro é 3-16-145237-2.

O número ISBN para este livro é 3-16-145237-2.

Devido à diferença de cálculos entre os dias santos dos Samaritano e dos dias santos dos judeu, as festas mencionadas na Torá nem sempre coincidem com a data comemorada pelos judeus que não seguem o calendário biblico.

A diferença entre os dois calendários está na sua origem.

Os israelitas Samaritanos utilizam até os dias de hoje a maneira antiga de calendário como usado nos dias de Mooshe, enquanto os judeus utilizam um calendário que foi remodelado e adaptado por muitas vezes ao longo dos séculos.

Enquanto que o Calendário utilizado pelos judeus tem sua origem na Babilônia, quando foram levados como escravos durante o exílio, ali assimilaram a cultura Babilônia e a mantiveram até hoje.

Existem algumas diferenças entre os cálculos do calendário Babilônico utilizado pelos judeus e o calendário Samaritano:
 
Tanto o calendário Samaritano e como o calendário Babilônico usado pelos judeus utilizam dois ciclos:
 
O sistema de cálculo no calendário Samaritano, funciona em ciclos de 32 anos, 11 dos anos são anos bissextos, cada um constituído por 13 meses, porém o ciclo judaico é de 19 anos, e a cada sete temos um ano bissexto.
 
Os anos bissextos nas tradições judaicas e samaritanas não são paralelos, assim, aproximadamente a cada três anos os dias santos no calendário Samaritano podemos ter comemorações com até um mês de diferença em relação a contagem do calendário babilônico usado pelos judeus.
 

O ano civil no calendário Israelita Samaritano começa na data em que os israelitas entraram em Canaã, e que também coincide com a instituição da Pascoa.

Vejamos um exemplo deste ano:

  • Portanto de acordo com o calendário Bíblico Israelita Samaritano o ano é 3656 contados desde a entrada do povo hebreu na terra prometida.
Entretanto no calendário babilônico usado pelos judeus, por influência babilônica o inicio do ano civil começa seis meses depois da contagem do calendário Israelita Samaritano.
 
Israelitas Samaritanos seguem rigidamente as datas e não adiam a data dos dias santos que estão no seu tempo devido.
 
Entretanto no calendário Babilônico, os judeus tendem a adiantar ou postergar datas em várias ocasiões para que não ocorram as festas:
 
Judeus utilizando o calendário Babilônico mudam as datas das festas, vejamos cada uma destas mudanças:
  • Rosh Hashaná, Chanukah caiam nos domingos, terças,quartas e sábados.
  • Feriados comuns e Yom Kippur evitam que caiam nas quartas e sextas.
  • Pessach(páscoa) evitam que caiam nem nas terças, quintas-feiras.
  • Shavuot evitam que caiam no sábado.
  • 9 de Av evitam que caia no sábado, e justificam isso dizendo que é uma data para se entristecer e ao contrario do sábado que não pode ser dia de aflição e tristeza.
 
Além disso, os judeus têm determinado que Yom Kippur jamais cairá nas sextas-feiras ou nos domingos para evitar um estado de um dois dias de feriados seguidos.
 
Os samaritanos, porém, como já foi mencionado acima, não adiam ou precedem as datas de seus dias sagrados.
 
Enquanto o calendário Samaritano se mantém da mesma forma a quase quatro mil anos, o calendário judaico, pelo contrário, sofreu ao longo do tempo, influência do calendário Babilônico, persa, grego, romano e até mesmo do gregoriano.