Korban – O Sacrifício

Korban no hebraico indica “sacrifício”, mas alude a clara ideia de:
 
“DESISTIR DE ALGO PARA OUTRA PESSOA”.
Sim… “Sacrifício” significa desistir de algo para outra pessoa.
 
Mas para entender os “sacrificios” (Korbanot – Sacrifícios no deserto) é preciso voltar os olhos para o que a Torá da verdade afirma.
 
Vemos na Torá nos livros de Êxodo, Levítico e Números que os sacrifícios foram definidos pelo Eterno de maneira clara e inteligente.
 
É na Torá que podemos ver que o grupo de pessoas chamado Cohanim (“Sacerdotes”) foram os únicos que foram autorizados a fazer sacrifícios para levar as pessoas perto de Shehmaa Eloowwem. O primeiro kohen foi Aaron , e seus filhos se tornaram kohanim depois dele, chegando até os nossos dias..
 
É na Torá que entendemos que os Cohanim fariam sacrifícios para si próprios, para outros Israelitas individuais ou para todo o povo Israelita.
 
É na Torá que estes sacrifícios são chamados de korbanot.
 
A palavra korban significa “algo que se aproxima”.
 
O objetivo deles era aproximar as pessoas de Shehmaa Eloowwem.
 
Os Cohanim ofereceriam korbanot todos os dias durante os serviços da noite, da manhã e da tarde. Além disso, eles ofereceriam korbanot nos feriados e sempre que alguém (que não fosse um kohen) quereria ajudar a fazer um sacrifício próprio.
 
Vemos também na Torá que existiam 3 formas de korbanot:
 
1 – Animais.
2 – Grãos.
3 – Dinheiro.
 
Os animais seriam mortos.
 
O grão seria queimado.
 
O dinheiro seria doado.
 
Portanto o que caracteriza o korban é o efeito direto de “perda”!
 
Um sacrifício que não incorra em “perda”, não é de fato um sacrifício.
 
Veja:
 
Devarim(deut) 17:1
א לא תזבח ליהוה אלהיך שור ושה אשר יהיה בו מום–כל דבר רע כי תועבת יהוה אלהיך הוא {ס}
1 Não sacrificarás ao Shehmaa teu Eloowwem, boi ou gado miúdo em que haja defeito ou alguma coisa má; pois abominação é ao Shehmaa teu Eloowwem.
 
Isso significa que um animal com defeito, que não serviria nem para o consumo humano não pode também ser sacrificado, ou seja… se não serve para nós não serve também para ser sacrificado.
 
Se não tem valor para nós, não tem valor também para Ele.
 
Vaikrá(Lev) 5:18
יח והביא איל תמים מן הצאן בערכך לאשם–אל הכהן וכפר עליו הכהן על שגגתו אשר שגג והוא לא ידע–ונסלח לו
 
18 E trará ao sacerdote um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa, e o sacerdote por ela fará expiação do erro que cometeu sem saber; e ser-lhe-á perdoado.
 
Mas o sacrifício não era apenas para pessoas abastadas e ricas, as pessoas mais pobres também sacrificavam mesmo que não tivessem animais para isso, elas ofereceriam grãos ou dinheiro.
 
Vaikrá(Lev) 5:11
א ואם לא תשיג ידו לשתי תרים או לשני בני יונה–והביא את קרבנו אשר חטא עשירת האפה סלת לחטאת לא ישים עליה שמן ולא יתן עליה לבנה–כי חטאת הוא
 
 
11- Porém, se em sua mão não houver recurso para duas rolas, ou dois pombinhos, então aquele que pecou trará como oferta a décima parte de um efa de flor de farinha, para expiação do pecado; não deitará sobre ela azeite nem lhe porá em cima o incenso, porquanto é expiação do pecado;
 
Shehmaa é justo, possibilitando também aos pobres o sacríficio.
 
Vaikrá(Lev)14:21
כא ואם דל הוא ואין ידו משגת–ולקח כבש אחד אשם לתנופה לכפר עליו ועשרון סלת אחד בלול בשמן למנחה–ולג שמן
 
21 Porém se for pobre, e em sua mão não houver recursos para tanto, tomará um cordeiro para expiação da culpa em oferta de movimento, para fazer expiação por ele, e a dízima de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta de alimentos, e um logue de azeite,
 
 
Os kohanim são também chamados de “aqueles que se aproximam do Shehmaa”.
 
Shemot(Êx) 19:22
כב וגם הכהנים הנגשים אל יהוה יתקדשו פן יפרץ בהם יהוה
 
22 – E também os sacerdotes, que se chegam ao Shehmaa, se hão de santificar, para que o Shehmaa não se lance sobre eles.
 
 
Por isso, oferecer korbanot envolve o fechamento da distância entre seres humanos e Shehmaa Eloowwem.
 
De fato, Shehmaa Eloowwem disse a Mooshe para que construa o santuário onde os korbanot são oferecidos para que Shehmaa Eloowwem possa “habitar” entre os povos de Israel.
 
Shemot(Êx) 25:8
ח ועשו לי מקדש ושכנתי בתוכם
 
8- E me farão um santuário, e habitarei no meio deles.
Interessante salientar que o Criador ordena a construção de um Santuário ou seja, o Tabernáculo, mas encontramos em nenhum lugar em toda a Torá a ordem se construir um templo de pedra em Jerusalém.
 
 
Portanto temos por fundamento em Shemot(Êx)25:8 que o Santuário onde deveriam fazer os sacrifícios era no Monte Gerizim, conforme a Torá determina.
 
Devarim(deut)11:29
 
29- E será que, quando o Shehmaa teu Eloowwem te introduzir na terra, a que vais para possuí-la, então pronunciarás a bênção sobre o monte Gerizim, e a maldição sobre o monte Ebal.
 
כט והיה כי יביאך יהוה אלהיך אל הארץ אשר אתה בא שמה לרשתה–ונתתה את הברכה על הר גרזים ואת הקללה על הר עיבל
Ali era o local onde se faria os sacrifícios foi a unica maneira de aproximar os Israelitas do Criador, Shehmaa Eloowwem.
 
Devarim(deut)27:12
 
יב אלה יעמדו לברך את העם על הר גרזים בעברכם את הירדן שמעון ולוי ויהודה ויששכר ויוסף ובנימן
12- Quando houverdes passado o Jordão, estes estarão sobre o monte Gerizim, para abençoarem o povo: Simeão, e Levi, e Judá, e Issacar, e José, e Benjamim;
 
Mas… Por que sacrificar animais?
 
Muitas vezes, temos perguntas sobre por que os animais foram escolhidos para serem mortos para que os seres humanos possam se aproximar de Shehmaa Eloowwem.
 
Korbanot foi usado para aproximar as pessoas de Shehmaa Eloowwem.
 
Israelitas trouxeram oferendas de animais, grãos ou dinheiro aos kohanim, e os kohanim, por sua vez, os ofereceram como sacrifícios a Shehmaa Eloowwem.
 
Este foi o principal processo usado para conectar Israelitas antigos com Shehmaa Eloowwem.
 
As pessoas abriram mão de seus preciosos bens, o que significava sua dedicação a Shehmaa Eloowwem, e isso se tornou a parte mais importante do culto Israelita.
 
Após o ocultamento do Tabernáculo os Israelitas deixaram de oferecer korbanot.
 
Passaram a oferecer apenas o sacrificio de Pessach anualmente, e deram continuidade ao uso das orações que sempre os acompanharam junto ao ato de sacrificar.
 
Hoje podemos nos aproximar de Shehmaa Eloowwem com as palavras da boca e não apenas com os sacrifícios físicos.
 
Por isso mantemos as rezas pela manhã e a noite, sempre voltados em direção ao HarGerizim o Monte da Verdade.
 
Aprendemos com os korbanot que devemos dar algo de nós mesmos para nos aproximar de Shehmaa Eloowwem.
 
Isso nos ensina uma maravilhosa lição… de que ajudar outras pessoas com alimentos e até financeiramente por ser a maneira mais direta de nos aproximar de Shehmaa Eloowwem, pois estaremos abrindo mão de algo que para nós tem valor, como alimentos, dinheiro, sempre visando ajudar outras pessoas ao invés de pensar apenas em nós mesmos.
 
E eles nos ensinam que as rezas e a oração podem ser mais profundas quando compreendemos os rituais antigos.
Portanto, definitivamente, entendemos que o korbanot ainda nos leva à santidade hoje em nossos dias.

As rezas dos 10 dias. De Yom Teruah até o Yom Kippur

תפילה בעשרת ימי הסליחות
מיום תרועה עד יום הכיפורים

Uma Oração para os Dez Dias de Perdão –  De Yom Teruah a Yom Kippur

תורה צוה לנו משה, מורשה קהלת יעקב, נותנה אלהים יתברך. נברך יתה ולית כותה, נשבח יתה דו רחמן, נסגד קמיו דו רתאי, ונדחל מן שמה דו נצחיו, ונזע מן אימתה וגדלה, ונרקף מן דחלתה וחילה, ונכפת מן יכלת גבורתה, ונאמן בה ובאימנותה, ובמשה נביאה ובכתבה. ונתרחץ על יחידאותה, ונשמר שביו ומועדיו וגזראתה ופקודיו, ונשתעבד לה על עובדיו. ונודה לה על רחמיו ועל חסדיו. נרבה שמה דו רבה, ונרומם יתה דו רמה, וננציר לה דו נצוחה, ונסיד דו אחד ולית כותה, לעלם יתברך. ברוך אלהינו לעולם, וברוך שמו לעולם.

Toorah saaba laanoo Mooshe, Mooraasha qahlat Yaaqob, nooteena Eloowwem yitbaarraak. Nehbarrek yaateh ulit kaabaateh, nehshabbah yaateh doo rehmaan, nisgaad qammo doo rattaay, unehdall man shehmeh doo naasoh, unazzah man imaateh ugaadleh, unirqaaf man dehlteh weeleh, unikfaat man yaakaalaat gehboorteh, uneemaan beh ubeemaanooteh, ubaamooshe nibyeh ubaktaabeh. Unitrehs ‘al yidaaooteh’ unishmaar shabbo umoowwedo wagzeeraateh ufiqoodo, unishtaabbaad leh ‘al oobaado. unoodee leh ‘al rehmmo wal esaado. Nehrabbee shehmeh doo rabbaa, unehroomem yaateh doo raamaa, unaanser eh doo naasoowwaa, unaased doo ‘ahd ulitkaabaateh, lahlaa yitbaarraak. Baarok Eloowweenoo loolaam, ubaarok shehmoo loolaam.

A Torá que nos entregou Mooshe, é herança à congregação de Yaaqob, Bendito seja Eloowwem que a deu.
Bendito seja pois não há ninguém como Ele.
Louvem-no, Ele é misericordioso.
Prostremo-nos diante d’Ele, Ele é gracioso;
Temamos ao seu Nome, Ele é forte, temido por Sua Grandeza;
Ele é tremendo por Seus feitos e seu Poder;
E encerra seu poder com heroísmo / Cremos n’Ele com fé, e em Seu profeta Mooshe e seu livro.
Confiamos em Sua Unidade e guardamos os seus sábados Seus Festivais, Seus Comandos e Suas Leis Bendizemos a Ele por Suas obras e agradeceremos por Sua misericórdia e bondade.
Bendito seja Seu Nome, por que Ele é bom. Dai honra a sua força.
Ele é maior que todos; Sejamos devotados a Ele;
Ele é o Vencedor e testemunhamos que Ele é Um e que não há ninguém como Ele, Bendito sejas para sempre.
Bendito sejas nosso Eloowwem para sempre e Bendito seja Seu Nome para sempre.

אין כאל ישרון, יתהלל אלהים אין אלה אלא אחד, אין אלה אלא אחד, לית אלה אלא אחד. יהוה אלהינו יהוה אחד, לית אלה אלא אחד. אלהי השמים והארץ הים וכל אשר בם.

Inn kaael yaashaaron, yehtaallaal Eloowwem inn Ehla illaa ‘ahd, inn ehla illaa ‘ahd’ lit ehla illaa ‘ahd, Shehmaa Eloowweenoo Shehmaa ‘ahd, lit ehla illaa ‘ahd/ Eloowwee ashshaamem waares ayyaam ukal eshaar bimma.

Não há nada como o El de Yishraael.
Seja louvado Eloowwem, não há outro senão o único.
Não há outro senão o único.
Não há outro senão o único.
Shehmaa nosso Eloowwem, Shehmaa o único.
Eloowwem do céu, a terra, o mar e de tudo que há neles.

[יהוה אל רחום וחנון: ארך אפים ורב חסד ואמת [10 פעמים

Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.
Shehmaa il rehom waanon, aarek abbem uraab esed waamet.

Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.
Shehmaa, Misericordioso e Piedoso, tardio em irar-se e Grande em Bondade e Verdade.

נצר חסד לאלפים, נשא עון ופשע וחטאה, ונקה לו ינקה, פוקד עון אבות על בנים ועל בני בנים, על שלשים ועל רביעים.

Naasaar esed laalaafem, naasha oon ufehsha wetaah, unaaqah loo yehnaqqee, fooqed oon aabot ‘al baanem wahl baanee baanem, ‘al shehleeshaaehm wal rehbiyyaaehm.

Mantem sua bondade amorosa por mil gerações, que perdoa a iniquidade, a transgressão e o pecado, e ao inocente Ele o perdoará. Punirá a iniquidade dos pais nos filhos e nos netos na terceira e quarta geração.

יהוה ימלך עולם ועד.

Shehmaa yimlaak oolaam wad

Shehmaa reinará e o mundo será testemunha.

כי מי גוי גדול, אשר לו אלהים קרובים אליו, כיהוה אלהינו בכל קראנו אליו, ומי גוי גדול אשר לו חקים ומשפטים צדיקים ככל התורה הזאת אשר נתן לנו ,יהוה להינו ואלהי אבותינו, אלהי אברהם ואלהי יצחק ואלהי יעקב, על יד אדונן משה הנביא הצדיק התמים הטהור הנאמן. אין נביא כמהו.

kee me goowwee gaadol eshaar loo Eloowwem qaroobem ilo, kaaShehmaa Eloowweenoo afkal qaaraannoo ilo, umee goowwee gaadol eshaar loo aqqem umasfaatem saadeeqem kaakaal attoorah azzehot eshar naataan laanoo Shehmaa Eloowweenoo weloowwee aabooteenoo, Eloowee Abraahm weloowwee Yehsaaq weloowwee Yaaqob, ‘al yed aadoonaan Mooshe annehbee assaadeq attaamem attaa’or annaamen, Inn nehbee kaameh’oo.

Por que qual grande nação tem o Eloowwem tão perto de si, como é Shehmaa, o nosso Eloowwem que sempre invocamos, e que grande nação tem os estatutos e julgamentos tão justos quanto toda a Torá que Ele nos deu. Shehmaa nosso Eloowwem e Eloowwem de nossos antepassados, Eloowwem de Abraahm e Eloowwem de Yehsaahq e Eloowwem de Yaahqob, pela mão de nosso mestre Mooshe, o Profeta, o Justo, o Integro, o Puro e Leal, não há outro Profeta como ele.

תורה תמימה, ברוך יהוה נותנה. יתגלג נביאה רבה, דקבלה ממעון קדשה. יתברך אלה ולית כותה, רבותה לה, וברוך אלהינו לעולם, וברוך שמו לעולם.

Toorah Taamima, baartok Shehmaa Nooteena, yitgaallaag nibya rabbaa adqabbelah mimmoon qaadesha. Yitbarrak ela ulit kaabaateh, rehbootaa leh, ubaarok Elooweenoo loolaam Ubaarok Shehmoo loolaam.

Torá completa, abençoada, nos entregou. Bendito seja e louvado o grande profeta que o recebeu de sua santa habitação. Bendito seja o  El e não há como Ele, a glória é para Ele, Bendito seja para sempre o nosso Eloowwem, Bendito seja o Seu Nome para sempre.

[אהיה אשר אהיה בי אדני [3 פעמים

Ehyyee Eshar Ehyyee bee Aadaanee.
Ehyyee Eshar Ehyyee bee Aadaanee.
Ehyyee Eshar Ehyyee bee Aadaanee.

Ehyyee Eshar Ehyyee oh Aadaanee.
Ehyyee Eshar Ehyyee oh Aadaanee.
Ehyyee Eshar Ehyyee oh Aadaanee.

Ehyyee Eshar Ehyyee oh Aadaanee.
Ehyyee Eshar Ehyyee oh Aadaanee.
Ehyyee Eshar Ehyyee oh Aadaanee.

Selah looneenoo ulehttaaooteenoo alfehshaeenoo ulaashaameenoo, ugaael ootaanoo miyyed ooyyaabeenoo wamshannaeenoo, waassel ootaanoo mirraooteenoo umirraot ‘ahmmem eshaar saabeebooteenoo, wamlee ootaanoo lishmaar ulahshshot zeh aqqek umehsaabootek umashfaatek udeenek utoorootek uraamaashek usiiaamek.

Perdoe nossas iniquidades e nossos pecados, nossas transgressões e nossas culpas, e nos resgate da mão de nossos inimigos e dos que nos odeiam, e salva-nos de nossas más ações e das más ações das nações que nos rodeiam.
Bendito nos autorize a guardar e praticar os seus mandamentos e estatutos e suas leis e testemunhos e seus livros e seus dias e jejuns.

והרגרזים בית אלה כל ימי חיינו.

Waargaareezem bit El kal yaamee ‘ayyeenoo.

E o Monte Gerizim, a Casa do El, por toda nossa vida.

והרחיב לנו מן הצרעה אשר אנחנו בה.

Waareeb Laanoo man assaaraah eshaar aanaanoo bah

E nos livre do problema em que estamos.

[מרי הרחיב לנו מן הצרעה אשר אנחנו בה [שמונה פעמים

Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.
Maaree aareeb laanoo man assaaraah eshaar aanaannoo bah.

Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.
Todo-poderoso faz-nos sair do problema em que estamos.

מרי הרחיב לנו מכל צרה.

Maaree aareeb laanoo mikkal saaraah.

Todo-poderoso faça-nos sair de todo problema.
E nos cure no poder de sua graça pelo que Mooshe fez, seu leal servo.
Todo-poderoso nos faz de qualquer problema.

[ורחם עלינן ברחמיך [שלוש פעמים

ura’em ‘aleenan abrehmmek.
ura’em ‘aleenan abrehmmek.
ura’em ‘aleenan abrehmmek.

Misericordioso, tenha piedade!
Misericordioso, tenha piedade!
Misericordioso, tenha piedade!

ורפא אתנו ברב גדל חסדך, בעמל משה נאמנך נאמנך ועבדך.

Urefah ootaanoo abraab gaadaal isdaak, bahmaal Mooshe
naamehnaak wahbdaak.

E nos cure no Poder de sua Graça pelo que Mooshe fez, seu servo leal.

Benyamim Tsedaka
Tradução livre: Ariel Haddad Ben Abraahm

Lição nº 10 – O domínio pagão romano e o período Cristão Bizantino

À medida que os Israelitas Samaritanos espalharam toda a terra de Israel de Samaria para a costa do Mar Mediterrâneo em algumas cidades e muitas aldeias que estavam sob a pressão do domínio dos pagãos romanos e o controle de seus governadores.

Isso levou a muitos confrontos entre eles e as ligas romanas, suas sinagogas destruídas ou trancadas e impedidas de praticar a circuncisão.

Em muitos períodos de tempo, os samaritanos israelitas foram impedidos de peregrinos para seus locais sagrados no topo do Monte Gerizim.

Este foi o período privilegiado da diáspora samaritana em Roma, Grécia e Egito em várias ilhas do Mar Mediterrâneo.

O número de Samaritanos que viviam fora de Israel, na diáspora era estimado de 150 mil indivíduos.

Enquanto isso, já no final do terceiro século, o Império Romano adotou o cristianismo como única religião e suas primeiras ações foi cristianizar os não-cristãos.

Na época em que o cristianismo desejou manter o judaísmo para servir como “testemunha da verdade da religião cristã”, o cristianismo romano não considerava os samaritanos no mesmo status que os judeus e começava a forçá-los a converter-se ao cristianismo.

Mas no início deste período durante o século IV EC durante a transmissão entre os romanos pagãos até o momento da adoção do cristianismo levantou entre os samaritanos israelitas um herói filho do alto sacerdócio em Siquém perto do Monte Gerizim, Baba Rabba, seu nome no significado do grande pai.

Por 40 anos, liderou os samaritanos para uma idade dourada em muitos aspectos.

Baba Rabba dividiu os Israelitas Samaritanos em toda a terra em 12 regiões e nomeou um governador e um líder sacerdote para restaurar a vida social e religiosa da entidade samaritana e construiu 11 sinagogas em substituição das que foram destruídas pelos romanos pagãos.

Ele renovou as peregrinações ao monte Gerizim e nomeou um conselho de 7 sábios para dirigir a vida com base na verdade da Torá.

Ele também ganhou muitas guerras com as ligas romanas.

As escavações em muitas partes da Terra de Israel provaram a expansão samaritana durante este período.

Eventualmente, ele foi convidado para Constantinopla, a capital do bizantino, para conhecer o Ceasar Bizantino.

Baba Rabba recusou-se a voltar para o povo.

Ele morreu no cativeiro.

Este foi o fim da era de ouro do século IV dos Israelitas Samaritanos.

Mesmo assim, foi na época de Baba Rabba que se criou os fundamentos da fé Israelita Samaritana.

Benyamim Tsedaka

Tradução livre
Ariel Haddad Ben Abraahm

Lição n° 9 – A versão da história Israelitas Samaritana

Tempos Antigos

Israelitas Samaritanos se tornaram um grupo de pessoas independentes apenas após o fim do século IV AEC, enquanto ocorria a mesma coisa com os Israelitas Judeus na Terra de Israel.

Até então as duas comunidades do povo de Israel eram chamadas de Israelitas.

Todos os esforços que foram feitos para unir as diferentes comunidades do povo de Israel para serem um povo unido com a mesma tradição e sob uma bandeira foram fracassados.

Dentro dos israelitas do sul havia no momento de Alexandre o Grande, o império grego muitas seitas diferentes.

Eventualmente, uma delas conquistou as outras e tornou-se o que chamamos de “judaísmo normativo” que consagrou a Montanha do Templo de Jerusalém que fora construída por Zorobabel e por Josué, o Sacerdote.

Isso levou as palavras para a separação total dos Israelitas do Norte, principalmente na região de Samaria – Os antepassados ​​dos Israelitas Samaritanos em torno do mais antigo lugar escolhido – o Monte Gerizim, a Montanha da Bênção Devarim(Deut) 11:29-30.

Devarim(Deut) 11:29-30.

כט והיה כי יביאך יהוה אלהיך אל הארץ אשר אתה בא שמה לרשתה–ונתתה את הברכה על הר גרזים ואת הקללה על הר עיבל

29- E será que, quando o Shehmaa teu Eloowwem te introduzir na terra, a que vais para possuí-la, então pronunciarás a bênção sobre o monte Gerizim, e a maldição sobre o monte Ebal.

Na verdade, são Israelitas que receberam o nome grego dos Samaritanos, e os especialistas preferiram chamá-los de samaritanos para diferenciá-los dos judeus.

Durante os períodos persa e grego, os Israelitas Samaritanos se organizaram e se estabeleceram no topo da montanha escolhida onde desenvolveram a grande cidade de Luza, cujo centro era o Lugar Sagrado – o lugar onde todos os israelitas samaritanos faziam uma peregrinação três vezes por ano e oferecido o sacrifício da Páscoa, costumes que nunca cessaram.

Ao contrário dos testemunhos e praticas judaicas realizados pela grande polêmica entre judeus e samaritanos, o último nunca construiu um prédio do templo no monte Gerizim, assim como não há nenhuma fonte samaritana que testemunhou sobre a construção de um templo no monte Gerizim.

A cidade de Luza foi destruída no ano 113 AEC pelo rei Hasmoneano judeu João Hircano  יוחנן הרקנוס, Yohanan Hyrcanus.
Naquela época, o quarto século AEC, o número de samaritanos israelitas foi estimado em cerca de 800 mil pessoas.

Houve também períodos de paz e guerra entre as duas entidades – judeus e samaritanos – sob domínio dos gregos e dos romanos pagãos.

O número dos Israelitas Samaritanos aumentou durante esse períodos até o final do segundo século EC, para a situação, e a região de Samaria tornou-se muito pequena para conter todos eles.

Nos mesmos períodos, a comunidade judaica na Terra de Israel diminuiu devido aos terríveis resultados da Revolta Bar Kokhba – שמעון בר כוכבא.

Muitas áreas judaicas foram negligenciadas e abandonadas pela maioria dos judeus que deixaram a Terra de Israel para seus novos centros no exílio.

Nas cidades e as terras negligenciadas estabeleceram-se pelos samaritanos israelitas que expandiram seus territórios de Samaria para cidades na costa do mar e em muitas aldeias.

Este fato levantou o velho ódio entre judeus e samaritanos.

O número dos Israelitas Samaritanos duplicou-se se aproximando um milhão e meio de pessoas no final do século III, quando Roma adotou o cristianismo como a religião do Império Romano.

Benyamim Tsedaka

Tradução livre
Ariel Haddad Ben Abraahm.

Israelitas Samaritanos pronunciam “O Nome Divino”?

…”Vou lhes contar um conto popular Samaritano que narra a discussão entre um sábio Samaritano, o pai de meu avô, Abraham Tsedaka [1852-1928] e um sábio muçulmano.

O muçulmano havia afirmado que o Islã é a religião certa, mas Abraham Tsedaka se atreveu em contrariar sua opinião e afirmou que a religião israelita é o original e verdadeiro e a religião Islã é falsa.

“Como ousa dizer isso?” – gritou o muçulmano.

Abraham Tsedaka afirmou que provaria suas palavras, e disse a ele:

– “ você sabe que as últimas palavras de muçulmano antes dele morrer, é admitir a unidade de Deus, dizendo:

“La Illah Illa Alla” = Não há Deus além de Deus – e que com quatro palavras o israelita diz a mesma coisa em seu próprio idioma:

Você sabia que  “Shema Eluwwinu Shema A’aad ” que significa “Nosso Deus único Deus”  –  também possui quatro palavras ?

‘Sim, eu sei disso’, respondeu o muçulmano, ‘e daí?’

‘Oh, deixe-me explicar isso’, disse Abraham Tsedaka ao sábio muçulmano.

“Se a alma do muçulmano alma está passando, ele não expressa apenas uma palavra ‘não’, por isso é negativo, e se ele
expressou apenas dois palavras “Sem Deus” significa que não há Deus = heresia, e se ele expressa apenas três palavras “Nenhum Deus Mas”, ninguém vai entender, mas é heresia.

Somente sua alma passará se ele expressar totalmente as  quatro palavras onde ele deve admitir a unidade de Deus.

Esse é o mesmo caso para cada uma das quatro palavras dos israelitas, que tem em seu significado a unidade de Deus – disse Abraham Tsedaka.

– Se a pessoa que está morrendo expressou apenas a primeira palavra:
Shema“, ele já identificou a divindade…

– E se ele dizer apenas duas palavras:
Nosso Deus”, elas tem um significado.

– Se ele dizer três palavras:
Nosso Deus um“, ele está declarando a unidade de Deus.

Ele não tem que dizer as palavras inteiras para expressá-la.

Essa é apenas uma história, que diz muito sobre a forma como o Israelitas  Samaritano aceita a unidade do Deus de
Israel.

Shema Eluwwinu Shema A’aad – Nosso Deus único Deus

Lição nº 8 – O Dia da Vingança e da Recompensa

O quinto princípio

Aos quatro principais princípios de crenças (apresentado nas Lições de n° 4 a 7), nossos sábios samaritanos israelitas da primeira metade do primeiro milênio definiram a crença no “Dia da vingança e da recompensa” – Devarim(deut) 32:35 como está escrito na versão da Torá Israelita Samaritana.

Como é claro que este dia especial é da invenção da Torá e não Samaritana, também é claro a partir deste grande poema no Devarim(deut) 32 fala sobre o Dia da vingança e recompensa aos inimigos do povo de Israel.

Portanto, foi muito importante para os sábios israelitas samaritanos dos tempos antigos, nos tra torná-lo como um quinto princípio sobre os antecedentes dos decretos e destruição dos samaritanos israelitas pelos romanos pagãos e cristãos bizantinos durante os séculos dos séculos XVII, a fim de dê esperança aos samaritanos deprimidos e torturados de que haverá um tempo para melhores dias, quando vingança e recompensa serão tirados de seus inimigos.

Os 4 estágios para o fim dos dias (Os últimos dias).

Não haverá guerras nem derramamento de sangue antes dos Últimos Dias, mas um coração e uma boca iguais de todos os povos – como Marqeh afirmou.

Com base nos versos da Torá:

Devarim(deut) 32:35

לה לי נקם ושלם {ר} לעת תמוט רגלם {ס}  כי קרוב יום אידם  {ר} וחש עתדת למו  {ס}

35- Minha é a vingança e a recompensa, ao tempo que resvalar o seu pé; porque o dia da sua ruína está próximo, e as coisas que lhes hão de suceder, se apressam a chegar.

Devarim(deut) 32:39

לט ראו עתה כי אני אני הוא {ר} ואין אלהים עמדי {ס}  אני אמית ואחיה  {ר} מחצתי ואני ארפא  {ס}  ואין מידי מציל  {ר}

39- Vede agora que Eu, Eu o Sou, e mais nenhum Elowweem além de mim; Eu mato, e Eu faço viver; Eu firo, e Eu saro, e ninguém há que escape da minha mão.

Onde no verso 32:39b afirma: “Eu mato e eu faço viver”, nossos sábios Israelitas Samaritanos como o grande comentarista Marqeh b. “Aamraam do 4 ° século da Era Comum concluiu em sua composição monumental, “Tibat Marqeh” onde desenvolveu o conceito da crença no “Fim dos Dias” com base em 4 estágios de desenvolvimento:

  1. A vinda de um Profeta semelhante a Mooshe  Devarim(deut) 19:17-22 no Pentateuco Samaritano e em Ex. 20: 18e-m.
    Ele será reconhecido por ser o verdadeiro profeta, descendente de Yoosef, ao apresentar 3 sinais do Tabernáculo de Mooshe que foi ocultado em uma caverna conhecida no monte Gerizim:

    • O bastão de Mooshe.
    • O frasco com o maná.
    • Os dois querubins. Algumas fontes também fazem referência a Menorah dourada.
  2. O Profeta, semelhante a Mooshe, lutará por 40 anos contra os inimigos de Israel para efetuar a Vingança e a Recompensa e os vencerá.
  3. Como resultado da vitória do Profeta, muitas pessoas de outras religiões aceitarão a crença israelita e a verdade da Torá. O próprio Profeta morrerá ao terminar sua missão de 40 anos e será enterrado junto ao túmulo de Yoosef, seu antepassado em Siquém.
  4. Então ocorrerá a ressurreição dos mortos dos que estão de acordo com o julgamento de Shehmaa e da Torá Escrita. Os justos e os merecedores do perdão de seus pecados com base na Lei escrita serão levados para o Mundo Vindouro a fim de viver eternamente com os antepassados ​​do povo israelita. Os imerecedores de perdão, por conta de seus terríveis pecados (assassinos, adúlteros, ladrões das almas, pagãos, etc.), serão levados ao profundo do  Shiyyol como aconteceu com Qara e os que o apoiavam – Bamidbar(Núm.16:33).

Bamidbar(Núm.16:33).

לג וירדו הם וכל אשר להם חיים–שאלה ותכס עליהם הארץ ויאבדו מתוך הקהל

33- E eles e tudo o que era seu desceram vivos ao abismo, e a terra os cobriu, e pereceram do meio da congregação.

Benyamim Tsedaka
Tradução livre Ariel Haddad Ben Abraahm.