O Mashiach

A Torá não fala a respeito da “vinda de um messias

A palavra “Messias” em hebraico é “Mashiach” e significa “ungido

Esta palavra é usada apenas para o Sumo Sacerdote que é um homem ungido com óleo para o oficio sagrado!

Vaikrá(Lev) 6:22

כב כל זכר בכהנים יאכל אתה קדש קדשים הוא

Também o sacerdote, que de entre seus filhos for ungido em seu lugar, fará o mesmo; por estatuto perpétuo será ela toda queimada ao Shehmaa.

A Torá não faz promessas de um homem ungido (messias) salvando a humanidade.

O livro de Daniel faz parte dos livros escritos no período do exílio babilônico!

Na Babilônia judeus foram influenciados por outras religiões e culturas…

Foi na babilônia que nasceu a doutrina do “messias“.

Eles queriam ser livres do exílio babilônico e escreveram “profecias messiânicas”.

Mas a Torá não fala de nenhum messias salvando a humanidade!

Muitos justificam a ideia de um messias com base nas palavras de Isaías , Jeremias, Ezequiel e outros…

Entretanto é preciso compreender sob outro angulo os supostosprofetas“!

Traremos a luz os fatos relacionados a Isaías, mas é preciso entender também que outros “profetas” como Jeremias, Ezequiel, Daniel… eles são  na verdade “profetas da babilônia“!

O homem chamado Isaías, viveu entre 765 AEC e 681 AEC, durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, sendo contemporâneo à destruição de Samaria pela Assíria e à resistência de Jerusalém ao cerco das tropas de Senaqueribe que sitiou a cidade com um exército de 185 mil assírios em 701 AEC.

O livro de Isaías:

Ao contrario do que as pessoas imaginam, o livro de Isaías tratam-se de vários supostos “oráculos proféticos” escritos em épocas diferentes!

A redação final de Isaías pode ter ocorrido aproximadamente em 400 AEC, ou até mesmo depois!

Quando saíram do exílio, judeus ainda liam suas palavras, crendo estar vivendo em um período por ele predito.

Quem escreveu o livro de Isaías ?

Este livro teve dois autores, ou seja, “dois Isaías” escreveram este livro.

O Proto-Isaías

Ele escreveu parte dos capítulos 1 a 39 do Livro de Isaías.

Ele admoestava Israel pelas convulsões sociais e pela sua política externa, pronunciou-se contra a ameaça dos Assírios e foi o primeiro a mencionar a espera de um Messias.

É importante comentar que os capítulos 24 a 27 e 33 a 39 no livro de Isaías foram posteriormente adicionados! 

Quem foi fato outro autor do livro de Isaías?

O Dêutero-Isaías

Chamamos de Dêutero-Isaías o primeiro autor que viveu por volta de 550-539 a.C. e suas palavras eram de consolo ao povo Judeu que era prisioneiro e vivia no Cativeiro Babilônico.

Ele também escreve sobre um homem… um “messias” que iria trazer o povo de regresso a Israel.

Os capítulos 55-66 do Livro de Isaías são acréscimos posteriores ao Dêutero-Isaías, e por volta do ano 1900, até mesmo se acreditou existir um terceiro Isaías, e realmente podem ter existido muitos “Isaías“.

Estes homens foram influenciados pelo desespero do exílio, enquanto eram escravos na babilônia… esses textos visavam motivar a todos a ter esperança para sair daquele lugar!

Por isso esses supostos profetas (Isaías, Jeremias, Ezequiel, Daniel) exaltam Jerusalém!

Por isso citam David como o grande herói e só profetizam um “messias” semelhante a David!

Eles queriam um homem que os libertasse, que fosse o novo herói para o povo e que libertasse Jerusalém da opressão de outros povos!

Não, em Devarim (deut) 18:18 não fala sobre um “messias“, não fala sobre um homem “ungido”!

leia novamente o texto… onde está a palavra “messias” ?

Não temos a palavra messias no texto de Devarim(deut) 18:18!

O texto fala sobre um “PROFETA“!

Sabemos que trata-se do Taheb, o profeta que virá cumprir a profecia de Mooshe!

Devarim(deut) 18:18 não se refere a Jesus!

Devarim(deut) 18:18 não se refere a Muhammad!

Devarm (deut) 18:18 se refere ao Profeta, o Taheb, que ainda virá!

O Taheb será um profeta e não um rei sobre todas as nações!

Simplesmente teremos um ambiente de fato adequado para seguir a Torá e nada mais.

O Taheb, apenas um Profeta

Por que o Eterno nos enviará um profeta?

Acaso haverá profecias?

Sim, haverá!

O Eterno estará no Santo Monte Gerizim no Santo Tabernáculo e voltará a usar um profeta para falar com o povo!

Se reiniciará a Era da Benevolência Divina!

O Taheb, o profeta que será semelhante a Mooshe!

O Taheb não será mais um profeta…

Ele será “O Profeta”, que encontrará o Tabernáculo, e terá também autoridade para fazer os sinais e prodígios de Mooshe (as 10 pragas).

O Taheb irá reinaugurar a Era da Graça Divina, onde a Presença Divina voltará a se manifestar como foi outrora nos dias de Mooshe!

Vejamos alguns outros textos da literatura judaica relacionados a esse assunto.

Observem agora atentamente aos conceitos que foram ou adulterados ou abandonados…

Eles podem ser vistos nos textos do livro de Ezequiel, onde a afirmações da Torá são negligenciadas por motivos tribais ou políticos;

Ezequiel 37:19

יט דבר אלהם כה אמר אדני יהוה הנה אני לקח את עץ יוסף אשר ביד אפרים ושבטי ישראל חברו ונתתי אותם עליו את עץ יהודה ועשיתם לעץ אחד והיו אחד בידי

19- Tu lhes dirás: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu tomarei a vara de (José que esteve na mão de Efraim, e a das tribos de Israel, suas companheiras, e as ajuntarei à vara de Judá), e farei delas uma só vara, e elas se farão uma só na minha mão.

Façamos um paralelo com Bereshit(Gen) 49:10

Bereshit(Gen) 49:10

לא-יסור שבט מיהודה ומחקק מבין רגליו עד כי-יבא שילה ולו יקהת עמים:

10- O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos

Este texto literalmente significa:

Não se afastará o cetro de Yehudah, e nem o comandante dentre seus estandartes* até que venha tributo para ele (שי לו).

Vamos agora olhar as palavras de Oséias…

Oséias 1:10-11

10- Todavia o número dos filhos de Israel será como a areia do mar, que não pode medir-se nem contar-se; e acontecerá que no lugar onde se lhes dizia: Vós não sois meu povo, se lhes dirá: Vós sois filhos do Deus vivo.

11- E os filhos de Judá e os filhos de Israel juntos se congregarão, e constituirão sobre si uma só cabeça, e subirão da terra; porque grande será o dia de Jizreel.

Vejam, o texto acima está apenas na versão da bíblia cristã nesse capitulo…

Na versão hebraica do texto acima está em Oséias 2:1-2

א והיה מספר בני ישראל כחול הים אשר לא ימד ולא יספר והיה במקום אשר יאמר להם לא עמי אתם יאמר להם בני אל חי

ב ונקבצו בני יהודה ובני ישראל יחדו ושמו להם ראש אחד ועלו מן הארץ כי גדול יום יזרעאל

1- E o número dos filhos de Israel será como o mar azul que ensinou a não contar e no lugar onde se lhes dizia: Vós não sois meu povo, se lhes dirá: Vós sois filhos do Deus vivo.

2- E serão reunidos os filhos de Judá e os filhos de Israel, juntos e constituirão sobre si uma só cabeça, e subirão da terra; porque grande será o dia de Jizreel.

Historicamente vemos que até hoje o “comando” pertenceu a tribo de Judá, mas isso acontecerá até a manifestação de um homem que será “da tribo de Efraim ou Menashe“, ele virá das terras de Shiló, do Norte de Israel!

Fica mais evidente que o período do governo de Judá é temporário!

Ele acontecerá “Até que” chegue esse homem, que irá restaurar o poder.

O texto de limita o poder de Judá a um tempo que prescreve com a chegada do restaurador, um descendente da casa de José, filho de Jacob!

Veja:

Bereshit(Gen) 49:10

לא-יסור שבט מיהודה ומחקק מבין רגליו עד כי-יבא שילה ולו יקהת עמים:

10- O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos

O “governo ou domínio” (simbolizado pelo “cetro ou bastão” não sairá de judá até que venha Siló!

Bereshit(Gên) 48:15-19

טו ויברך את יוסף ויאמר האלהים אשר התהלכו אבתי לפניו אברהם ויצחק–האלהים הרעה אתי מעודי עד היום הזה
טז המלאך הגאל אתי מכל רע יברך את הנערים ויקרא בהם שמי ושם אבתי אברהם ויצחק וידגו לרב בקרב הארץ
יז וירא יוסף כי ישית אביו יד ימינו על ראש אפרים–וירע בעיניו ויתמך יד אביו להסיר אתה מעל ראש אפרים–על ראש מנשה
יח ויאמר יוסף אל אביו לא כן אבי כי זה הבכר שים ימינך על ראשו
יט וימאן אביו ויאמר ידעתי בני ידעתי–גם הוא יהיה לעם וגם הוא יגדל ואולם אחיו הקטן יגדל ממנו וזרעו יהיה מלא הגוים

15- E abençoou a José, e disse: O Elowweem, em cuja presença andaram os meus pais Abraão e Isaque, o Elowweem que me sustentou, desde que eu nasci até este dia;

16- O anjo que me livrou de todo o mal, abençoe estes rapazes, e seja chamado neles o meu nome, e o nome de meus pais Abraão e Isaque, e multipliquem-se como peixes, em multidão, no meio da terra.

17- Vendo, pois, José que seu pai punha a sua mão direita sobre a cabeça de Efraim, foi mau aos seus olhos; e tomou a mão de seu pai, para a transpor de sobre a cabeça de Efraim à cabeça de Manassés.

18- E José disse a seu pai: Não assim, meu pai, porque este é o primogênito; põe a tua mão direita sobre a sua cabeça.

19- Mas seu pai recusou, e disse: Eu o sei, meu filho, eu o sei; também ele será um povo, e também ele será grande; contudo o seu irmão menor será maior que ele, e a sua descendência será uma multidão de nações.

Atenção a esse texto da Torá:

Devarim(Deut) 33:17-19

יז בכור שורו הדר לו וקרני ראם קרניו–בהם עמים ינגח יחדו אפסי ארץ והם רבבות
אפרים והם אלפי מנשה {ס}
יח ולזבולן אמר שמח זבולן בצאתך ויששכר באהליך
יט עמים הר יקראו–שם יזבחו זבחי צדק כי שפע ימים יינקו ושפני טמוני חול {ס}

17- Ele tem a glória do primogênito do seu touro, e os seus chifres são chifres de boi selvagem; com eles rechaçará todos os povos até às extremidades da terra; estes pois são os dez milhares de Efraim, e estes são os milhares de Manassés.

18- E de Zebulom disse: Zebulom, alegra-te nas tuas saídas; e tu, Issacar, nas tuas tendas.

19- Eles chamarão os povos ao monte; ali apresentarão ofertas de justiça, porque chuparão a abundância dos mares e os tesouros escondidos da areia.

O verso 17 fala dos milhares de Manassés, lembrando a todos que Manassés fazia parte do reino do Norte.

Não podemos ignorar que os atuais Israelitas Samaritanos são oriundos das tribos de Efraim, Menashe e metade da casa sacerdotal!

O verso 19 fala do chamamento de todos os povos ao monte!

Devarim(Deut) 33:19

יט עמים הר יקראו–שם יזבחו זבחי צדק כי שפע ימים יינקו ושפני טמוני חול {ס}

19- Eles chamarão os povos ao monte; ali apresentarão ofertas de justiça, porque chuparão a abundância dos mares e os tesouros escondidos da areia.

A pergunta a ser feita:

Que Monte é esse e onde os povos da terra apresentarão ofertas de justiça ?

Quem Monte é esse onde haverá abundancia de alimentos e de tesouros ?

Esses versos significam sustento espiritual, alimento espiritual para todos os povos!

Certamente este é o único Monte na Torá que é chamado de Monte da benção!

O Monte Gerizim!

Um semi-deus?

Torá não promete um “semi-deus” eterno glorioso!

Não é isso!

O homem tem em sua alma a habilidade da profecia…

Entretanto cada ser humano tem graus diferentes dessa habilidade!

O Taheb terá essa habilidade semelhante a Mooshe e o Eterno fará uso dessa habilidade!

Ele será um ser humano comum… portanto morrerá como qualquer um de nós!

Não há qualquer razão para ser diferente disso!

O Criador não prometeu que o Taheb seria eterno!

Viverá 120 anos ?

Você deseja saber como nós sabemos que o Taheb viverá 120 anos…

Nossos sábios nos ensinaram a Torá…

E a Torá promete um profeta semelhante a Mooshe!

Veja as palavras proféticas de Mooshe quanto a isso!

Devarim(Deut) 18:15

טו נביא מקרבך מאחיך כמני יקים לך יהוה אלהיך אליו תשמעון

15- O Shehmaa, teu Elowweem, te suscitará dentre os teus irmãos um profeta como eu: é a ele que devereis ouvir.

Moshe teve como limite 120 anos de vida.

Devarim(Deut) 34:7

ז ומשה בן מאה ועשרים שנה–במתו לא כהתה עינו ולא נס לחה

7- Mooshe tinha cento e vinte anos no momento de sua morte: sua vista não se tinha enfraquecido, e o seu vigor não se tinha abalado.

E foram 120 anos de vida com atividade plena, sem que o seu vigor fosse abalado!

Hoje em dia vemos histórias de raríssimas pessoas que até se aproximam dessa quantidade de anos, entretanto, sem saúde, sendo carregado pelas pessoas a sua volta, sem visão, ou sem lucidez…

Mas não foi assim com Mooshe…

Devarim(Deut) 34:7

7- … “sua vista não se tinha enfraquecido, e o seu vigor não se tinha abalado”.

E o limite da vida humana está declarado na Torá:

Bereshit (Gên) 6:3

ג ויאמר יהוה לא ידון רוחי באדם לעלם בשגם הוא בשר והיו ימיו מאה ועשרים שנה

3- O Shehmaa então disse: “Meu espírito não permanecerá para sempre no homem, porque todo ele é carne, e a duração de sua vida será de cento e vinte anos.”

Com base nesse firme fundamento, sabemos que o Taheb será como Moo

she, um homem comum, com família, etc…

E viverá como Mooshe, 120 anos, que é o limite estabelecido por Shehmaa para ele.

Por que não o templo da visão de Ezequiel ?

Ezequiel teve uma visão semelhante a ideia da uma “cidade santa” oriunda da mitologia cristã, de onde imaginam uma cidade descendo dos céus, com ruas de ouro e cristal..

Um total devaneio… para que um espirito iria precisar de ruas de ouro ou cristal ?

Mas essa ideia maluca de uma cidade descer do céus foi inspirada em outra ideia igualmente maluca de Ezequiel que tem uma visão de outro templo nos céus…

Tanto João no apocalipse como Ezequiel na babilônia entraram em supostos “êxtases” e passaram a “ver coisas“!

Não cabe a nós desvendar os mistérios da mente humana, deixo isso para psicólogos e psiquiatras que dominam esta área em questão.

Tais devaneios também são fruto do momento de opressão vivenciados durante o periodo do exilio babilônico.

Esse ambiente também influenciou homens como Isaías, que tambem foram influenciados pela rica cultura babilônica que o cercava.

Não é de se estranhar que em meio ao sofrimento buscarem a figura de um “herói semelhante a David” para salva-los da opressão do exilio babilônico.

Hoje, entretanto,  não há judeus presos na babilônia (atual Iraque), portanto não se trata de uma profecia fiel ou verdadeira.

Um messias em cada geração

Existe uma a falsa doutrina que apregoa que exista um messias para cada geração!

Esta adoutrina defende a ideia de que em todas as gerações nasce um messias, nem sempre reconhecido, e que este suposto messias cumpre sua missão junto a humanidade, mas nós é que o ignoramos.

Uma grande falácia tal doutrina, pois a Torá (Pentateuco) nada fala a respeito de um messias em cada geração.

Na verdade a Torá apenas fala de Messias em referência direta ao Sumo Sacerdote, que eram homens ungidos, portanto são eles Cohanim haGadol Mashiach(Sumo

Portanto fora o Sumo Sacerdote ungido, não temos qualquer referência dentro da Torá que sustente a ideia de um homem como Mashiach(messias) salvador da humanidade.
E não só o judaísmo apregoa doutrinas “messiânicas”, mas o cristianismo também fala sobre messias!
Dessa forma há quem aponte que Mooshe, Jesus ou mesmo o rebe fossem “messias” para a redenção da humanidade!
Mas a Torá é autoridade, e ela não fala nada sobre messias redentores da humanidade!
Trata-se apenas de mais um raciocínio equivocado.

Pois Moisés não foi “ungido”!

Jesus não foi um “ungido”, pois nunca deitaram o azeite da “unção” sobre ele!

 

Menachem Mendel Schneersohn – O Rebe Lubavitch não foi um “ungido”, pois nunca deitaram o azeite da “unção” sobre ele!

Na foto em hebraico: – “Eis o nosso Elohim [Deus]; Ele é YHWH, o qual nós esperávamos: o Rebe de Lubavitch. Que ele viva uma vida longa. Amém”.

Mas a palavra Mashiach em hebraico significa “ungido” !E esse termo não se enquadra a nenhum destes três homens.

Afinal, nenhum deles foi ungido!

Basta um honesto questionamento para desfazer tal doutrina.

Pergunte a si mesmo:

– Onde na Torá está escrito a respeito de um Messias (Mashiach) redentor ?

 Isso simplesmente não existe!

Um curral de 7 leis

Por que “um curral de 7 leis” ?

Essa postagem intitulada “Um curral de 7 leis” assim nomeada pois nos inspiramos nas declarações e palavras do falecido rabino chefe sefaradi de Israel Ovadia Yosef que em um discurso de Pessach “comparou gentios a Resultado de imagem para rabino chefe Israel jumentojumentos” gerando mal estar na comunidade judaica.

Abaixo, podemos ler partes do polêmico sermão, que foi publicado no The Jerusalém Post (18-10-10), quando ele afirmou:

  • “os gentios nasceram apenas para nos servir.”
  • “Porque os gentios são necessários? Eles vão trabalhar, arar e colher. [Nós] vamos sentar como um effendi [Senhor] e comer.”
  • “Imagine se o burro de uma pessoa morresse, eles perderiam o seu dinheiro.”

Para assistir o vídeo das declarações do falecido rabino chefe sefaradi de Israel clique aqui.

As sete leis de Noah

O calendário judaico conta o tempo segundo sua tradição, desde a criação de Adam até os dias presentes, chegando portanto a mais de 5777.

Nesses quase 6 mil anos entretanto, não temos uma sequer testemunha histórica da prática das 7 leis de Noah na forma de uma religião!

Isso é muito significativo quando vemos não existir em toda a história bíblica descrita no Tanach um único povo, grupo , família ou indivíduo que tenha publicamente assumido ser um “seguidor das 7 leis de Noah”.

Resultado de imagem para talmudMas ainda assim, a tradição judaica descrita no talmud aponta que estas 7 leis de Noah foram criadas com o objetivo de ser utilizada pelos gentios, ou seja, os “não judeus”.

Enquanto detêm aos judeus 613 mandamentos a serem obedecidos, tais textos afirmam que as 7 leis não são apenas exclusivas aos não-judeus, mas também obrigatórias!

As outras leis da Torá são acessíveis e podem ser seguidas por qualquer um que agrada muito ao Eterno, mas não são obrigatórias aos gentios, só aos judeus pois faz parte da aliança que o Eterno fez com seu povo.

O IMAGINÁRIO PACTO MUNDIAL

A doutrina das 7 leis de Noah trás consigo um discurso de caráter universal.

Afirmando que todos os seres humanos são descendentes de Noach ela tenta com isso determinar que todo ser humano é participantes do pacto de Noah e que portanto é também dever de todo ser humano seguir em ensinar as leis desse “suposto pacto”.

Alegando ser um “contrato” que garante benefícios a todos os seres humanos, os seguidores das 7 leis de Noah afirmam que o “o seu cumprimento garante nada menos que um mundo perfeito”, mensagem essa puramente utópica!

As shivah mitzvot bnei Noach ou seja, as sete leis dos filhos de Noach, são apresentadas insistentemente como um caminho para uma vida plena e realizada, sem prometer “salvação”, nada mais é do que um conceito puramente filosófico em todo o seu teor.

Apresentando as 7 leis de Noach

  1. Avodah zarah – Não cometer idolatria.
  2. Shefichat damim – Não assassinar.
  3. Gezel – Não roubar.
  4. Gilui arayot – Não cometer imoralidades sexuais.
  5. Birkat Hashem – Não blasfemar.
  6. Ever min ha-chai – Não maltratar aos animais.
  7. Dinim – Estabelecer sistemas e leis de honestidade e justiça.

Entretanto não há um único testemunho histórico que possa ser usado como prova, ou seja, não existe nenhum registro histórico de um único povo, ou um grupo, ou mesmo de um único individuo que possa ser usado como prova textual histórica!

Em toda a história de Israel, disposta na literatura judaica denominada Tanach (vulgo velho testamento) não há ninguém que possa ser citado e provado como seguidor de tais leis.

O único texto encontrado como evidência histórica é um texto cristão!

Sim… o cristianismo primitivo foi palco da proto-noahismo.

Isso está registrado na bíblia cristã, a única referência textual histórica de um grupo que gerou e influênciou em seu periodo o que viria ser no futuro as 7 leis de Noah

Atos 15:28-29

28- Na verdade pareceu bem ao espírito santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:
29- Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.

Veja dentro de Atos 14:29 os 7 mandamentos de Noah

  1. Atos 15:29- Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos…  (afaste-se da idolatria).]
    Avodah zarah – Não cometer idolatria.
  2. Conceito moral.
    Shefichat damim – Não assassinar.
  3. Conceito moral.
    Gezel – Não roubar. 
  4. Atos 15:29-29- Que vos abstenhais….da fornicação,
    Gilui arayot – Não cometer imoralidades sexuais.
  5. Atos 15:29- não faz referência.
    Birkat Hashem – Não blasfemar.
  6. Atos 15:29- Que vos abstenhais… carne sufocada.
    Ever min ha-chai – Não maltratar aos animais.
  7. Atos 15:29- não faz referência.
    Dinim – Estabelecer sistemas e leis de honestidade e justiça.

O cristianismo é uma vertente judaica, uma linha religiosa derivada dele.

Tratado como um filho indesejado, como uma religião pagã, quando na verdade tanto recebeu influencia do judaismo como também influenciou a ele.

Não se pode esquecer que tanto Jesus como seus discípulos eram judeus.

Tanto é verdade, que possuíam o mesmo padrão de tratamento e exigências minimas para com os novos fiéis que adentravam para a religião.

Estes novos fiéis desconheciam os padrões de conduta de Israel.

Era preciso ensinar a eles o básico!

Vamos agora avaliar o texto do Novo testamento de forma minuciosa…

O Proto-Noahismo

Atos 15:28-29

28- Na verdade pareceu bem ao espírito santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:

29- Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá..

Mandamentos básicos,

  1. abandonar a idolatria (Ex 20:1-3);
  2. abster-se de toda e qualquer promiscuidade sexual (Lv 18:6-23 e Dt 22:20-29);
  3. não comer carne sufocada (Lv 17:13);
  4. não comer sangue (Lv 3:17 e 17:12-14).

A semelhança com as 7 leis de Noah é muito grande e não termina aqui…

Os mandamentos que faltam na comparação, como matar, furtar ou mentir, seriam permitidos ?

Certamente que não!

Afinal, “matar, furtar ou mentir” são atos moralmente condenáveis em qualquer lugar do mundo!

Vejamos outro texto igualmente revelador.

Atos 15:17-20Imagem relacionada

17- Para que o restante dos homens busque ao Senhor,e todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado,diz o Senhor, que faz todas estas coisas,

18- Conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras.

19- Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.

20- Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue.

Os demais mandamentos

Atos 15:20 incorpora os demais mandamentos do proto-Noahismo.

Esse era o caminho que seguiriam…Um processo gradual de aprendizagem e prática!

A prescrição: – “se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.”

Outra frase muito significativa deve ser observada…

“Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas“.

O que significa “Pregar Moisés” ?

Significa “Ensinar a Torá“!

Os gentios convertidos estariam ouvindo a mensagem da Torá de Moisés nas sinagogas em cada sábado!

A aprendizagem para eles dos 613 mandamentos seria gradual!

Nada é automático, mas gradual.

Isso tudo é a história, registrando o passado e o desenvolvimento do proto-noahismo.

Para que serve o moderno noahismo

No mundo moderno, por muitas vezes vemos a incoerente resistência das conversões, que utiliza como ferramenta para não conceder as conversões as  7 Leis Universais.Resultado de imagem para 7 leis universais judaismo arco iris

Ela deveria ser uma “fase temporária de introdução a Torá” mas é agora utilizada como “local permanente”!

Assim é formada mais uma seita religiosa, oriunda na verdade do cristianismo, mas usada convenientemente também no judaísmo.

Ao se manter os não-judeus na senda filosófica das 7 leis, fecham-se as portas dos processos de conversão, que se torna dessa forma mais rara, seletiva e por que não dizer, até mesmo elitista.

Pano de fundo histórico

O talmud é uma literatura muito posterior ao Novo Testamento, foi concluído somente no ano 200 dC.

É por isso que a pratica “proto-noahismo” pode ser vista primeiro entre os “primeiros cristãos“.

Devidamente registrado histórico textualmente no NT,  só foi registrada no talmud literatura tardia que cuja compilação ocorre tardiamente em 200 dC.

O Novo Testamento entretanto é mais novo que o talmud, pois foi escrito entre os anos 80 e 95 dC, muito antes do talmud.

O que realmente diz o talmud?

Resultado de imagem para sanhedrin 56a
Pagina do talmud – tratado sanhedrin 56a

No talmud as 7 Leis Noéticas estão registradas no tratado de sanhedrin 56a, e nele constam:

1. Estabelecer Juízes/Justiça (Gn 3:8-19; 6:5);

2. Abençoar o Nome Divino (alguns traduzem por “não amaldiçoar o nome de D’us”) (Gn 4:26 e 9:26);

3. Abster-se da idolatria (literalmente: “semente idólatra”) (Gn 3:15);

4. Abster-se da imoralidade sexual (Gn 6:1-4; 9:7);

5. Não derramar sangue (abster-se de assassinato) (Gn 4:1-24; 9:5-6);

6. Não furtar (Gn 2:17; 3:6);

7. Abster-se do sangue do animal (Gn 9:1-4).

Veja abaixo a tabela comparativa do texto mais antigo de Atos 15:19-20 e do texto posterior talmúdico.

A influência e evolução dos mandamentos no talmud é claramente visível em seus conceitos filosóficos.

Comparação entre o talmud e o Novo Testamento.

Leis Noéticas talmud 
(SANHEDRIN 56a)
Regras do livro cristão de Atos 15:19-20
1- Estabelecer Juízes/Justiça Apesar de esta regra não constar expressamente em Atos, é óbvio que era de se esperar que os gentios convertidos se tornassem pessoas justas.
2- Abençoar ou não amaldiçoar o nome de divino Já que os gentios se converteram a Deus(At 15:19), não iriam amaldiçoar o seu Nome.
3- Contra a idolatria “… que se abstenhamdos ídolos” (At 15:20).
4- Contra a imoralidade sexual “… que se abstenhamda prostituição” (At 15:20).
5- Não assassinar Não consta de Atos, pois assassinato é moralmente inaceitável.
6- Não furtar Não consta de Atos, pois o furto ou roubo é moralmente condenável.
7- Abster-se do sangue do animal “… que se abstenhamdo que é sufocado e do sangue” (At 15:19-20)

O livro de Atos 15, apresenta claramente o padrão mínimo de mandamentos a serem observados por qualquer um que entrasse para a religião.

Estes mandamentos iniciais não excluem as demais que seriam aprendidas com o passar do tempo.

O texto de Atos 15:21 relata inclusive que a Torá de Moisés era lida durante cada shabat (sábado) nas sinagogas, portanto o aprendizado seria gradual…

A grande heresia

A grande heresia religiosa é afirmar aos gentios (goym) que os 613 mandamentos não são para eles, e que devem apenas  se refugiar e cumprir apenas as 7 leis noéticas.

Nada é mais mentiroso do que apresentar as 7 leis noéticas como um fim em si mesmo!

Conforme já apresentado, os primeiros cristãos utilizavam estas regras expressas em Atos 15 como fase inicial no aprendizado, e a partir delas os gentios(goym) continuariam seu aprendizado gradual da Torá.

Grave mentira é afirmar que: “o judeu deve cumprir toda a Torá, o gentio apenas as sete leis noéticas”!

Esse é o curral religioso e anti-ético, que mantem o “status-quo” judaico mantendo os gentios longe da Torá, mensagem do Criador para a humanidade.

No plano do Eterno nada há que impossibilite de qualquer pessoa de se unir a seu povo, ou até mesmo de praticar a Torá sem mudar sua nacionalidade, pois qualquer pessoa pode reivindicar sua origem junto a nosso pai Abraahm cuja promessa dada ele foi:

Bereshit (Gen) 12:2-3

ב ואעשך לגוי גדול ואברכך ואגדלה שמך והיה ברכה
ג ואברכה מברכיך ומקללך אאר ונברכו בך כל משפחת האדמה

2- E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
3- E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.

  • O verso 2 fala de “uma grande nação” – Israel!
  • O verso 3 fala de “serão benditas todas as famílias da terra” – O mundo todo!

A verdadeira prática

Como eram vistos os gentios(Goym) no período babilônico que optassem por servi-Lo e abraçar a Sua Aliança?

Leia Isaías 56:2 e 4

ב אשרי אנוש יעשה זאת ובן אדם יחזיק בה–שמר שבת מחללו ושמר ידו מעשות כל רע {ס}

2- Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.

ד כי כה אמר יהוה לסריסים אשר ישמרו את שבתותי ובחרו באשר חפצתי ומחזיקים בבריתי

4- Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:

O registro poético expresso na literatura judaica demonstra aceitação plena dos gentios(goym) a quem nessa perpectiva tem alto reconhecimento, como um nome e um lugar dentro de Seus muros e um lugar em Sua casa.

“Não fale o estrangeiro que se houver chegado ao SENHOR, dizendo: O SENHOR, com efeito, me separará do seu povo…”

Nunca foi plano do Criador ter os estrangeiros “separados” de seu povo.

Vejamos o registro literário de Isaías 56:1-8

א כה אמר יהוה שמרו משפט ועשו צדקה כי קרובה ישועתי לבוא וצדקתי להגלות
ב אשרי אנוש יעשה זאת ובן אדם יחזיק בה–שמר שבת מחללו ושמר ידו מעשות כל רע {ס}
ג ואל יאמר בן הנכר הנלוה אל יהוה לאמר הבדל יבדילני יהוה מעל עמו ואל יאמר הסריס הן אני עץ יבש {פ}
ד כי כה אמר יהוה לסריסים אשר ישמרו את שבתותי ובחרו באשר חפצתי ומחזיקים בבריתי
ה ונתתי להם בביתי ובחומתי יד ושם–טוב מבנים ומבנות שם עולם אתן לו אשר לא יכרת {ס}
ו ובני הנכר הנלוים על יהוה לשרתו ולאהבה את שם יהוה להיות לו לעבדים–כל שמר שבת מחללו ומחזיקים בבריתי
ז והביאותים אל הר קדשי ושמחתים בבית תפלתי–עולתיהם וזבחיהם לרצון על מזבחי כי ביתי בית תפלה יקרא לכל העמים
ח נאם אדני יהוה מקבץ נדחי ישראל עוד אקבץ עליו לנקבציו

1 Assim diz o SENHOR: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar.

2 Bem-aventurado o homem que fizer isto, e o filho do homem que lançar mão disto; que se guarda de profanar o sábado, e guarda a sua mão de fazer algum mal.

3 E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao Senhor, dizendo: Certamente o Senhor me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.

4 Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:

5 Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.

6 E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança,

7 Também os levarei ao meu santo monte, e os alegrarei na minha casa de oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar; porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.

8 Assim diz o Senhor DEUS, que congrega os dispersos de Israel: Ainda ajuntarei outros aos que já se lhe ajuntaram.

Amnésia religiosa?

Esqueceram a existência desse texto ou a interpretação talmúdica ignorou o texto de Isaías, colocando de lado essa verdadeira declaração de igualdade humana!

Como podem se esquecer destas palavras e simplesmente empurrar o gentil(goym) para cumprir apenas as 7 leis do noahismo ?

Decapitação aos desobedientes das 7 leis

Novamente vamos ao talmud, tratado de Sanhedrin 57A.

Dos 7 mandamentos de Noah, o 7º mandamento é claro:

Dinim (דִּינִים) – Estabelecer sistemas e leis de honestidade e justiça.
Este mandamento determina que estabeleçam tribunais de leis que velem pela justiça e mantenham tanto a retidão como a moralidade humanas em conformidade com as Sete Leis Universais.

Detalhes:
Sobre o rei Mashiach está dito que ele provocará que toda a humanidade aceite os 7 mandamentos de Noé, tal qual enuncia Maimônides:
– “Corrigirá o mundo para que sirvam a D’us unidos”, como diz o versículo, “Então farei com que as nações invoquem todas o nome de D’us, e O sirvam em união”.

Importante:
Não existe um Rei Mashiach hoje em Israel!
Portanto não há nenhum Beit Din Noahita válido!

Hoje quem segue os 7 mandamentos, sem que exista um de tribunal com um Rei Mashiach, se torna réu de pena capital por decapitação, por descumprir o 7º mandamento.

 

Segundo o talmud “quem não cumprir 1 dos 7 mandamentos deve ser executado!

A forma de execução a quem violar qualquer uma destas Sete Leis de Noé, é através da decapitação segundo o tratado de Sanhedrin 57a. fonte: http://www.come-and-hear.com/sanhedrin/sanhedrin_57.html

Conclusão:

A seita das 7 leis são de fato um desenvolvimento das práticas realizadas pelos primeiros cristãos em Atos 15, que se desenvolveram nos 7 conceitos filosóficos.

Aquilo que seria um momento transitório e temporário é na versão moderna transformado em uma “sala permanente”!

É preciso mudar esse conceito pois o mundo não será transformado através do preconceito!

Abrir a mente para um relacionamento mais humano, para novos conceitos, comum tratamento de igualdade a todo ser humano, quer seja ele “judeu” ou “não-judeu” é o mais adequado a todos!

Abraçar a Torá como prática em sua vida é um direito a qualquer ser humano!

Para o Eterno não há diferenças

Levítico 24:22

כב משפט אחד יהיה לכם כגר כאזרח יהיה כי אני יהוה אלהיכם

22- Uma mesma lei tereis; assim será para o estrangeiro como para o natural; pois eu sou o Shehmaa vosso Elowweem.

Enquanto muitos tentam manter diferenças entre os seres humanos, vemos a palavra divina ainda ecoar do Sinai as palavras de igualdade e justiça humana.

Devarim(deut) 27:19

יט ארור מטה משפט גר יתום–ואלמנה ואמר כל העם אמן

19- Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém.